Autor

Como surgiu a idéia


Prefácio

Comentário

Onde conseguir o livro

   |Livrarias

   |Entregas a Domicílio


Opinião dos Leitores

Entre em contato com o autor

Outros Sities de seu interesse

Feira do Livro


Fontes de informação





    
 Prefácio
A diversidade de países que surgiram no século XX faz com que qualquer pessoa que tente encontrar a etimologia do nome de todos os países do mundo seja considerado um louco, já que não é uma tarefa muito simples, talvez até utópica, pois não existe uma bibliografia atualizada.
Entretanto, nessa pesquisa, não só se tratou de encontrar a etimologia dos nomes dos países, mas também se tentou explicar o significado dos nomes de muitas ilhas e de cidades importantes da antiguidade e, inclusive como se denominavam anteriomente determinados países. Por isso podemos encontrar Cartago ou Pérsia, Siam ou Abisínia, Ceilão ou Babilônia, para citar apenas alguns deles.
Também se fez um breve relato sobre a história de cada país, com o simples objetivo de fazer uma introdução da realidade histórica, especialmente a dos tempos remotos, deixando, na maioria dos casos, a história recente nas mãos do leitor, dependendo de sua curiosidade , que certamente encontrará material em livros ou enciclopédias , mas não sobre o significado do nome dos países.
No caso de dúvida sobre a origem do nome buscará resposta nas bibliotecas, mas com muita sorte encontará alguma coisa, temos a certeza de que será pouca coisa.
O leitor poderá perceber que para certas regiões o material é mais abundante, mais extenso porque alguns detalhes, relatos, lendas foram considerados importantes.
A presente obra tem a finalidade de apresentar a origem dos nomes dos países , assim como também de algumas das ilhas que pertecem a ditos países. Os chamados topônimos ( do grego topos, lugar e ónoma, nome) tem a função principal de citar lugares , espaços geográficos, porém sua conotação vai mais além.
Esta tarefa que, a priori pode parecer simples, apresenta inumeráveis complicações. A primeira é que não existe, ou pelo menos não encontrei, uma obra onde estejam citadas a origem de todos os nomes dos países e de muitas das ilhas. É por isso que o trabalho de levantamento de dados, exigiu várias fontes de informação e muitas horas de pesquisa..
A segunda é que , em muitas ocasiões, o leitor poderá encontrar mais do que uma origem.Isso se deve ao fato de que com o passar do tempo se perderam o rastro das verdadeiras origens, lendas ou simplesmente devido a interpretação de que alguns autores deram a certos relatos e modificaram substancialmente a origem dos nomes de certos países. Pareceu-me injusto excluir alguma acepção por mais que esta pareça pouco provável. Também, encontrará todas as possíveis origens do vocábulo , ficando a critério do leitor aceitar a que mais lhe convença.
Acrescentou-se ,também a origem dos nomes dos continentes, que apesar de não serem países , são o suficientemente importantes para se tentar esclarecer a sua possível origem. Se o leitor possuir alguma outra versão daquelas aqui expostas, poderá enviá-la à página web que aparece nas contracapas deste livro, com satisfação serão incluídas na próximas edições. A única condição é que esta versão seja fundamentada e cuja fonte poderá ser consultada.
Antes de começar eu gostaria de esclarecer sobre o uso da palavra "descobrir". Nas regiões onde se menciona esta palavra, como por exemplo nos países da América, África, Oceania, etc. deve ficar claro que tecnicamente não foram descobertas pelos europeus. Os aborígines, de cada uma das regiões, foram,na realidade, os descobridores de ditas latitudes. Em segundo lugar, os europeus naqueles tempos, consideravam que eles haviam descoberto essas terras porque tinham um conceito "Eurocêntrico" e que a partir do momento de seu "descobrimiento" é que começava a história destas regiões, sendo, na realidade, aqueles que se encarregaram de destruir uma cultura, uma civilização que perdurou milhares de anos até que chegaram os conquistadores para "evangelizar" com a escravidão e a extração de tudo aquilo que lhes parecesse útil, deixando nas terras onde chegavam, além da escravidão, mortes, doenças, abusos, autoritarismo e despotismo.
Por último , apesar de os países terem sido colocados em ordem alfabética e por sua vez, agrupados em continentes, os historiadores e os geógrafos não coincidem na forma de separar alguns países da Europa e da Ásia. Assim, países como a Turquia, a Armênia, ou até mesmo a Rússia, são pontos passíveis de discussão. O mesmo acontece com os limites estabelecidos entre a Ásia e a Oceania. Por exemplo, a ilha Nova Guiné ficou dividida entre ambos continentes. Por isso, peço ao leitor que aceite a classificação feita na presente obra, ainda que não esteja totalmente de acordo com a mesma.

Edgardo Daniel Otero


 
El Origen de los nombres de todos los países del mundo (y de muchas de las islas que éstos poseen)
Traduzido de espanhol ao português pela
Profesora Sirlei Reginatto
E D G A R D O   O T E R O   -   2003